Thelma Guedes

Cidadela Ardente

Leia contos deste livro
Compre-o na Livraria Cultura

Eu tinha acabado de reunir 19 contos para publicar o meu primeiro livro. Estava procurando um título. Passei pela estante e dei de cara com “A Divina Comédia” de Dante Alighieri. Abri a esmo e deparei com a passagem em que o rio Aqueronte fala: “Por mim se vai à cidadela ardente / por mim se vai à sempiterna dor / por mim se vai à condenada gente”.

Ao ler este trecho, me senti como o rio falante, levando o leitor à cidadela ardente, onde vivem esses personagens do meu livro, que traz flagrantes de situações-limites vividas por pessoas comuns. Como a mulher que reflete sobre a passagem do ano dentro de um ônibus, a criança que pega sarampo e “descobre” Deus, o roteiro noturno de um casal cuja insônia põe em xeque o relacionamento. E por aí vai.

LEITURAS CÊNICAS

Esta playlist contém leituras de alguns contos do livro “Cidadela Ardente”. Os vídeos foram gravados para o projeto “O Outro Escritor na Tela”, exibido pelo Canal Futura. Para ver os vídeos em tela cheia, clique no ícone do lado direito do vídeo, depois do volume.

Comente no Facebook