Thelma Guedes

Cordel Encantado

EQUIPE TÉCNICA
Veja a equipe que tornou real nosso Cordel Encantado.

O ELENCO
Galeria dos atores e atrizes que deram vida à trama.

 

Cordel trouxe elementos de narrativas míticas, folhetins de aventura, histórias de cangaceiros, romances de cavalaria, de capa-e-espada. Foi assim que nasceu a história de Aurora (Bianca Bin), uma princesinha europeia, perdida de seus pais nobres, e criada no sertão como Açucena. Essa princesa cresce e se apaixona por Jesuíno (Cauã Reymond), um príncipe sertanejo, filho de um “rei” cangaceiro (Domingos Montagner).

Parecia algo muito estranho e novo a junção desses universos. Mas essa mistura já existia no imaginário brasileiro. Esse sertão povoado por reis, profetas e cangaceiros está presente, há muito tempo, na nossa literatura de cordel, nos versos escritos, lidos e, muitas vezes, cantados por repentistas.

Eu e Duca sempre tivemos muita confiança na história. O resultado, porém, superou nossas melhores expectativas. Isso se deve à equipe maravilhosa que produziu “Cordel Encantado”. Por este motivo, reitero os agradecimentos e o carinho aos nossos diretores geniais e colaboradores talentosíssimos. É impossível pensar em “Cordel” sem lembrar o magnífico tratamento que Ricardo Waddington e Amora Mautner deram à novela, a fotografia de Fred Rangel, os cenários de João Irênio, o figurino de Marie Salles e Karla Monteiro e a arte de Ana Maria de Magalhães.

Agradeço também ao público, que nos surpreendeu com tanto carinho pelo nosso cordel.

Direção Geral:
Amora Mautner

Comente no Facebook

Tags