Thelma Guedes

Raimunda

Em 1989, depois de assistir a primeira montagem brasileira da peça “Orlando” (dirigida pela Bia Lessa, com a Fernanda Torres no papel principal), saí do teatro impactada. Além da encenação impecável, achei fascinante a trajetória daquele personagem que não morria e que testemunhava tantos acontecimentos da história de seu país.

 

Seu modo de viver, vestir, pensar, tudo mudava, de acordo com o tempo ao qual pertencia. Orlando muda até de sexo! Em seguida, li o romance da Virginia Woolf, que me deixou mais apaixonada ainda. Aliás, esse livro foi uma grande porta pela qual tive o prazer de entrar na literatura dessa escritora grandiosa. Em 1992, assisti ao filme inglês, que também é maravilhoso. E até hoje essa personagem continua a me intrigar.

De fato, desde que vi a peça, pensei em escrever algo nesta linha: um personagem que nascesse no Brasil e passasse por um processo similar ao de Orlando, mas inserido no nosso contexto histórico. Então, quando redigi o projeto do livro “O Outro Escritor”, eu pensei: Virginia Woolf e seu “Orlando” não podem ficar de fora dessa brincadeira. Foi assim que comecei a criar essa índia Raimuná que nasce no Brasil no século XVI, conhece o viajante Hans Staden, vai com ele para Alemanha. E, depois de séculos de história de exploração e quase completa dizimação de sua gente, volta para sua terra natal, onde não existe mais lugar para ela. Quem sabe um dia, com mais tempo, eu possa realizar o sonho antigo e transforme essa semente em forma de conto num romance mesmo?

Quando começamos a pensar o projeto “O Outro Escritor na Tela”, logo me veio à mente o nome de Betty Gofman para a leitura de “Raimunda”. E aí aconteceu uma estranha “coincidência”. Depois de convidá-la, eu me lembrei que foi justamente com Betty Gofman no papel principal que Bia Lessa percorreu a Europa com a montagem de “Orlando”. Ou seja, a Betty que fez a leitura da minha “Raimunda” também viveu no teatro o mesmo Orlando que eu conheci com Fernanda Torres. O inconsciente é sábio, não acham?

O conto “Raimunda” faz parte do livro “O outro escritor”. Clique aqui para baixar o conto na íntegra (arquivo Word).

Comente no Facebook